TVI NOTÍCIAS

Professora é morta e tem corpo concretado na parede de casa; marido foi preso

A polícia de Nova Iguaçu, Rio de Janeiro, prendeu o engenheiro Jessé de Souza Cunha, acusado de matar a mulher dele, enterrá-la no quintal e cobrir o corpo com concreto e, depois, ainda ir a uma delegacia de polícia para registrar ocorrência pelo desaparecimento da mulher.

Anúncios

Ele até fez buscas junto com familiares e postagens nas redes sociais pedindo que as pessoas informassem o paradeiro da vítima. Preso, ele confessou que matou a mulher e revelou onde estava o corpo.

A vítima, Ana Júlia Mathias Thurler Alvarenga, uma professora de 22 anos, estava desaparecida desde a última segunda-feira, quando saiu do trabalho e seguia para a residência onde morava.

Anúncios

Nesta quarta (18), o corpo da professora Ana Júlia – que dava aulas em uma escola municipal de Nova Iguaçu – foi encontrado no quintal de casa. De acordo com as primeiras informações, Jessé teria matado a mulher com requintes de crueldade.

Imagens de câmeras de segurança que ficam nas proximidades da casa da vítima registraram o momento em que ela volta do trabalho, entra na casa e não sai mais. Os investigadores da 58ª DP identificaram também que o sinal telefônico do aparelho da mulher estava na residência.

Anúncios

Após confrontarem Jessé em um novo depoimento – com informações das câmeras de segurança e de depoimentos de testemunhas – o homem confessou o crime e mostrou aos policiais onde o corpo da professora estava.

Uma perícia foi feita no corpo e na casa do casal e ficou constatado que o corpo encontrado era de Ana Júlia. O homem foi preso em flagrante por feminicídio e ocultação de cadáver.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s